BRASIL: SÃO PAULO  São Paulo  ITAIM

Pouco se sabe sobre a Casa do Itaim, situada perto do Córrego Itaí, depois conhecido como Córrego do Sapateiro.

Antigamente, ocupava terras que pertenceram a Cauibi, o irmão de Tibiriçá que dominava as terras que iam do Ibirapuera ao Geribatiba, hoje Santo Amaro.

Entre 1822 e 1889, a propriedade onde hoje se encontra a Casa do Itaim pertenceu ao General José Vieira Couto de Magalhães, presidente da Província de São Paulo no momento da proclamação da República.

Em 1914, iniciou-se o loteamento que deu origem ao bairro do Itaim-Bibi; e, em 1927, instalou-se na casa um sanatório, que lá funcionou até 1944, quando foi comprada pelo Instituto Aché, que reformou totalmente o imóvel.

No final da década de 1980, o terreno foi adquirido por uma empresa de incorporação imobiliária, a Comercial Bela Vista.

A contradição entre a valorização do terreno e a importância do monumento histórico levou à paralização do diálogo entre os proprietários e os poderes públicos: a casa ficou esquecida e abandonada, tendo se deteriorado totalmente.

Quando o impasse se resolveu, muito pouco restava e se optou pela reconstrução como contrapartida pela liberação do terreno para a construção de edifício comercial de grandes proporções e imenso valor.

Junto com a taipa foram-se embora também as memórias associadas ao monumento.

Little is known about the Itaim House, located close to the Itaí Stream, later known as the Stream of the Sapateiro.

It once occupied lands that belonged to Cauibi, the brother of Tibiriçá, whose lands extended from Ibirapuera to Geribatiba, today Santo Amaro.

Between 1822 and 1889 the property where the Itaim House is situated today belonged to General José Vieira Couto de Magalhães, president of the Province of São Paulo at the time of the proclamation of the Republic.

In 1914 the process of dividing up the land originated the district of Itaim-Bibi; and in 1927 a sanatorium was established in the house, which was in operation until 1944, when the building was purchased by the Ache Institute, which totally altered it.

In the late 1980s the land was acquired by a property development company, Comercial Bela Vista.

The discrepancy between the value given to the land and the importance of this historical monument led to a breakdown in communication between the owners and the public authorities: the house was forgotten and abandoned, and fell into ruins.

When the stalemate was resolved, very little remained of the building and it was decided to reconstruct it in exchange for making the land available for the construction of a highly valuable large-scale commercial building.

As well as the rammed earth structure, the memories associated with this historic building have also been lost forever.

Ruínas da taipa do Itaim Fotos: Dalton Sala2004

Ruínas da taipa do Itaim       Fotos: Dalton Sala 2004

Ruínas da taipa do Itaim Fotos: Dalton Sala2004

Ruínas da taipa do Itaim       Fotos: Dalton Sala 2004

O Córrego do Itaí, hoje transformado em esgoto no bairro paulistano do Itaim Bibi, é afluente do Rio Pinheiros e não deve ser confundido com o Córrego Itaim, afluente do Rio Tietê que tem suas nascentes no distrito paulistano do Itaim Paulista.

 Sede de um sanatório a partir de 1927, em 1980 a casa ainda estava em bom estado, com suas taipas íntegras, conforme declaração do arquiteto Carlos Lemos, pela qual se sabe que, no mês de Junho do ano de 1980:

“A velha estrutura do telhado ‘de pavilhão’ continua como era. Da velha capela interna ainda existe conservada a mesa do altar, característica do Século XVIII.” 1

 A matéria jornalística dizia ainda que o arquiteto Carlos Lemos, “preocupado com o futuro do terreno e da própria casa bandeirista espera que o novo ou novos proprietários da casa histórica, quando ali forem construir, contratem arquitetos sensíveis a essa questão da memória da cidade e que saibam respeitar o testemunho antigo.” 2

Ruínas da taipa do Itaim Fotos: Dalton Sala2004

Ruínas da taipa do Itaim       Fotos: Dalton Sala 2004

itaim_6

Ruínas da taipa do Itaim      Fotos: Dalton Sala 2004

Taipa da Casa do Itaim Foto: Dalton Sala2004

Taipa da Casa do Itaim       Foto: Dalton Sala 2004

Taipa da Capela do Morumbi Foto: Dalton Sala2007

Taipa da Capela do Morumbi       Foto: Dalton Sala 2007

O terreno com a casa foi adquirido por um grande grupo empresarial que, apesar da campanha pública pela preservação do imóvel e da proposta que a empresa fez ao o CODEPHAAT, expressando intenção de restaurar a Casa do Itaim 3, nada fez, deixando a casa se deteriorar completamente.

 Entre os anos de 1981 e 1982, o terreno e o casarão sofreram tombamento pelo CONDEPHAAT e pelo CONPRESP, o que não impediu a sua contínua depredação e abandono. Centenas de espécies arbóreas, frutíferas e ornamentais foram arrancadas, perdendo-se valiosos exemplares da Mata Atlântica, sem contar o material arqueológico urbano transformado em entulho. Desde então o histórico casarão, exemplo da arquitetura bandeirista, começou a ser paulatinamente destruído.” 4

 

Ruínas da taipa do Itaim Foto: Dalton Sala2004

Ruínas da taipa do Itaim       Foto: Dalton Sala 2004

A Casa do Itaim, com o nome de Sede do Sítio Itaim, foi tombada pelo Conselho do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo – CONDEPHAAT em 13 de Maio de 1982 5 e Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo – CONPRESP em 5 de Abril de 1991 6.

 

1 LEMOS, Fernando Cerqueira. UMA CASA BANDEIRISTA EM PLENO ITAIM-BIBI. Folha de São Paulo, 20 de Julho de 1980.

2 Mesmo autor, mesma matéria.

3 A intenção está expressa em carta dirigida pela Comercial Bela Vista ao CONDEPHAAT – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, datada em São Paulo, a 30 de Dezembro de 1980.

4 SCALEA, Neusa; SANTA ROSA, Tatiane Schilaro. A HISTÓRIA DA CASA BANDEIRISTA DO ITAIM BIBI. A Casa Bandeirista do Itaim Bibi: Memórias e Recordações de um Bairro: p. 39-40. Cotia, Porto de Cultura, 2011,p. 40.

5 Inscrição no Livro do Tombo Histórico nº 225; Processo 20640/78.

6 Resolução CONPRESP nº 05/91.

A Casa do Itaim, vista pelos fundos, reinserida em seu novo contexto urbano. Foto: Dalton Sala2015

A Casa do Itaim, vista pelos fundos, reinserida em seu novo contexto urbano.       Foto: Dalton Sala 2015

150819_plantas_casas32

baixar BR SP São Paulo ITAIM